'Heroicos' Capítulo 11: O treinamento

Oi pinguins! Hoje é dia de novo episódio de 'Heroicos', se perdeu o episódio anterior clique aqui. Neste capitulo terá emoções, revelações, coisas divertidas, mistérios e aventuras, também é o primeiro episódio da reta final da série. Para ler clique em "Continue Lendo".

Skine: EPF, polícia e uma super-heroína. Sério mesmo que não me salvaram?!
Fefezinh: Hunf, aqueles "heróis" são uma ameaça e se de repente eles resolvem destruir ao invés de salvar, eles tem grande capacidade para isso.
Psyco: Ai, eu gosto dos heróis, aquele Shadow é um lindo - falou ela que estava na mesa com eles conversando e comendo uma pizza de algas. 
Pinguim dono da pizzaria: PSYCO! Eu te contratei para servir pizzas, NÃO PARA COME-LASSSS. 
Psyco: Grosso. - falou ela se retirando.
Penadinha: Bom eu tenho que ir para a EPF, o Dani me mandou uma mensagem no TS. Vou pegar minha moto e ir até lá, tchau.
Skine: TS? Dani? Sua moto?
Penadinha: Telefone Secreto, o Danielps é bem legal e me ajuda e me deram uma moto super linda e moderna para as missões, tchau tchau.
Skine ficou bem surpreso com isso, pela primeira vez tinha sentido algo estranho, talvez ciúmes, então pegou sua moto  a seguiu rapidamente, levantando as neves com a velocidade, ele adorava isso. Até que chegou a Estranha Parafernália Falante, tirou o casaco e foi para a sala de treinamento onde tinha pinguins treinando, matando os hologramas com o arco e flechas e outros desviando de bombas de mentira. Pena estava na escalada, ele adorava aquela parte, mas ela tinha dificuldade, então ele foi e subiu rapidamente.
Skine: Oi Peny! Dispense o Dani, eu te treino agora.
Penadinha: Não, obrigada. O Dani está fazendo um bom trabalho e eu não posso dispensar os pinguins assim, sabe eles tem sentimentos. 
Skine: Então se não quer que eu te treine, vamos lutar. Uma luta de treinamento para ver como você se sai.
Penadinha: Está bem.
Então eles desceram, se aramaram e se preparam na posição. 
Skine: Eu vou pegar leve com... - falava ele quando foi interrompido por uma bomba que ela jogou nele e que o machucou e o jogou no chão.
Penadinha: O que dizia mesmo. - falou ela jogando a bomba pra cima e pegando com a nadadeira, aí ela jogou nele de novo e continuou várias vezes, naquela sala só se ouvias os boons e só se via os clarões. 
Gary: Chega! Que bagunça é essa?!
Penadinha: Estávamos treinando.
Skine: Você jogou sujo, não há honra em atacar o inimigo sem dar chance dele se defender. -falou ele todo ferido e chamuscado, também estava com dificuldade de se mover.
Penadinha: O inimigo não tem honra na hora da batalha.
Gary: Eu até esperava isso de você Penadinha, mas Skine, você é um agente muito bem treinado e age como se fosse parte do treinamento júnior, aliás nem eles fazem isso. Estão todos dispensados por hoje. - saíram todos olhando para eles dois, que se sentiram envergonhados, decepcionados e com raiva.
Skine: Escuta Pena... Eu sei que não devia te tirar do treinamento com o Agente Danielps e que não deveria te tratar assim, mas eu fiz isso porque... Porque... Porque eu te amo. - falou ele e depois a agarrou e a beijou.

Na sede do Club Penguin News....

Pingwes: E há construções bem altas que dá para ver os céus, há lindas flores que se movem, também tem cidadezinhas com casas feitas dos capins que tem lá e um trem de vidro super rápido e que flutua. Era muito lindo.
Joaninha: Eu tenho poucas lembranças de lá, gostaria tanto de poder ver isso novamente, mas também gosto daqui, tenho uma vida boa, sonhos, esperanças e amigos muito divertidos e especiais para mim.
Jonnh: Quer dizer então que o Pingwes é do seu planeta. Uau. - falava Jonnh, quando percebeu que havia algo mexendo-se em sua mochila, ele a agarrou e Kenny estava lá. - Dai-me paciência. O que eu faço com esse puffle, ele é insuportável. - Kenny não gostou disso e saiu das nadadeiras dele para a de Jo e começou a se acariciar nela.
Joaninha: Oh! Ele é fofo.
Tia Arctic: Pinnngguuuuiiiinnsss! Vocês não acreditam na notícia fresquinha que saiu para a gente: O Herbert fugiu da prisão novamente.
Joaninha, Pingwes e Jonnh trocaram olhares assustados.
Tia Arctic: Vão noticiar isso antes que outro jornal pegue.
Então eles pegaram a vã e foram até a prisão, Joaninha como Gamma Gal.
Policial Fefe: Como assim "ele escapou"? Vocês não sabem guardar uma cela? Grr...
Jonnh: Com licença. Podemos tirar fotos do local.
Policial Fefe: Vão lá.
Joaninha/Gamma Gal foi escondida atrás de Pingwes e Jonnh porque Fefezinh nunca ia deixar que ela entrasse. Então eles entraram tiraram fotos, havia um buraco no teto e concreto por todo o chão e a porta da cela de Herbert estava aberta e dentro vazia. Joaninha olhou a cela onde estavam aqueles pinguins do mal que capturaram Skine. Eles não foram tirados da prisão do Herbert pois numa cela comum eles poderiam fugir, já que tinham poderes e a prisão de Herbert era imune, então levaram essa prisão e colocaram dentro da cela. Eles estavam acabados e com uma cara horrível.
Joaninha/Gamma Gal: Muito bem, sou vou perguntar uma vez: Cadê o Herbert?
Pinguina Estranha: Nós não sabemos, anta.
Joaninha/Gamma Gal: Como não sabem? São comparsas dele e estavam aqui na noite que ele fugiu. - Falou ela preparando os poderes para ameaça-los. 
Pinguina Estranha: Queridinha, você se esqueceu de que foi ele que nos prendeu aqui? E se fossemos comparsas dele não acha que teríamos fugido com ele também?
Joaninha/Gamma Gal: Então se não foram vocês quem foi?
Pinguina Estranha: Não sabemos, estávamos dormindo na hora. Mas talvez o inimigo esteja mais perto do que imagina.
Aquilo intrigou Jo, mas percebeu que não iria encontrar nada ali, então voou e deixou Jonnh e pinguins fazendo a matéria.

No Esconderijo de Herbert...

Herbert: Está pronta, finalmente.
Investigador Phineas: E como vamos saber se funciona.
Hebert: É simples, vamos testar com essa ninjinha de araque. Se o poder das sombras dela for transferido para você, isso quer dizer que poderemos transferir o dos heróis também.
Investigador Phineas: Por que tem que ser eu?
Herbert: Porque se der algo errado não quero que seja comigo.
Investigador Phineas: Está bem, eu vou, mas se tentar alguma gracinha... Lembre-se eu não sou aqueles idiotas que você prendeu. - falou ele entrando na máquina. Herbert desceu a porta, puxou a alavanca, apertou uns botões e um clarão foi visto e Phineas gritou. Quando acabou a porta se abriu com uma fumaça bem branca saindo dela.
Herbert: E aí, funcionou?
Investigador Phineas: Vamos ver. - falou ele e saiu se movimentando rapidamente, só dando para ver sua sombra. Herbert sorriu e comemorou, até que Phineas puxou uma adaga de sua capa e moveu-se na direção de Herbert sem ele ver e deu uma facada em sua barriga, seus pelos brancos ficaram manchados de sangue e outra vez ele só viu uma sombra enfiou a adaga do outro lado fazendo-o cair.
Herbert: O que... O que... Cof,cof.... O que está fazendo? - falou ele quase morrendo.
Investigador Phineas: Ora Herbert, digamos que sua parte acabou, obrigado, você me foi muito útil e lamento ter que fazer isso. - Herbert gritou um não, e Phineas enfiou a adaga em seu peito fazendo-o morrer e cobrindo o chão da caverna da Montanha Mais Alta de sangue. Depois disso ele fugiu.
Klutzy estava assustado e triste e foi até o corpo do seu dono, ele subiu, manchando as patinhas de sangue e ficou mexendo no focinho dele, porque ele odiava aquilo e brigava sempre quando faziam isso, mas dessa vez ele não brigou e Klutzy ficou perdido e só.

E chega ao fim esse episódio, no próximo domingo tem mais e não se esqueçam de comentar o que acharam e de mandar suas artes também.


Gabriel Fernandes

Atual redator(a) do Yeah Penguin. Seu papel é fundamental para o desenvolvimento de nosso blog!